Faça este curso, porque você precisa aprovar em seu próximo exame, concurso ou vestibular.

Os riscos de pilotarem nossas vidas

Há uma forte suspeita de que o copiloto do avião que caiu na França provocou o acidente. As pessoas estão buscando a motivação que o teria levado a cometer esta forma de suicídio. Alguns dizem que este cara só pode ser louco! Ele já se tratou para depressão! Como não perceberam que ele estava doente da cabeça? Se fossem mais atentos, poderiam ter evitado esta tragédia.

Lembram do comandante do navio italiano que causou a morte de muitos turistas; do maquinista que descarrilou o trem e matou 78 pessoas na Espanha; do motorista do ônibus que matou 12 quando ia para Tramandaí. Do atentado na maratona de Boston. Do atentado de Paris.

Nenhum destes tinha sinais de doença mental ou loucura. Seria melhor que eles tivessem algum sinal de loucura, pois isto justificaria os seus atos deletérios e nos acalmariam.

Quando saímos de casa imaginamos chegar ao nosso destino sãos e salvos. Não é saudável encucarmos sobre o imponderável da vida, pois isto pode paralisar nossas ações. É duro não sabermos se estaremos vivos amanhã. Quem tem crença religiosa, ameniza este sofrimento. Quando morrer, terá outra vida.

Nunca saberemos o que se passa na cabeça do outro, e é bom que não saibamos, pois a vida seria insuportável se lêssemos os pensamentos alheios. Ficamos estarrecidos quando sabemos que um amigo é pedófilo, ou envolveu-se com corrupção, ou surrou a esposa. Pensamos. Logo ele, um cara sério, regrado! Este é o ser humano. Capaz de todas as loucuras inimagináveis, sem dar pistas prévias.

Por isto é recomendável que você não saia brigando no trânsito, pois poderá pegar um sujeito tenuamente equilibrado e lhe causar uma tragédia. Quando alguém cuida da nossa vida temporariamente, sempre é temeroso. Um cirurgião, um advogado, uma decisão judicial, o pai ou a mãe sabendo o que é o melhor para os filhos, um motorista de táxi, uma carona para casa, um piloto de avião etc.

As situações expostas acima fazem parte do risco de viver, mas, mesmo assim, a vida vale a pena ser vivida. Vamos continuar voando.


FIM

(NELIO TOMBINI, http://wp.clicrbs.com.br/opiniaozh/?topo=13,1,1,,,13)



Tema da redação: loucura. Tópicos: acidente de avião, motivação, suicídio, depressão, doente da cabeça, tragédia aérea, redação sobre doença mental, atos deletérios, crença religiosa, ser humano, loucuras, redação pronta sobre risco de viver