Faça este curso, porque você precisa aprovar em seu próximo exame, concurso ou vestibular.

Desejo vital

A psicanalista Regina Navarro disse recentemente em entrevista ao Popular que tirando a miséria e a doença, são as relações amorosas e sexuais a maior fonte de sofrimento humano. Segundo ela, para cada homem que perde o desejo pela mulher, há cinco mulheres que não desejam mais fazer sexo com os maridos.

Isso, entretanto, não quer dizer que a falta de desejo sexual no casamento tem a ver com a falta de amor. Ela esclarece que essas mesmas mulheres que perderam o desejo não conseguem se imaginar separadas de seus maridos. Regina Navarro acredita que a rotina, a excessiva intimidade e a falta de mistério acabam com qualquer emoção no relacionamento entre casais.

O interesse pelo sexo não é próprio do mundo atual, mas as mudanças comportamentais ao longo dos séculos potencializaram-no na atualidade. A liberdade sexual, propiciada no final dos anos 50 pela descoberta da pílula anticoncepcional e pelos movimentos libertários do final dos anos 60, proporcionaram à geração deste início de milênio uma nova relação com a sexualidade.

Natural, então, que esse novo homem e essa nova mulher contemporâneos tenham um interesse bem maior para os assuntos sobre o sexo. Mas eles foram devidamente preparados para lidar com as questões que tanto os afligem? A resposta é não, a julgar pelo enorme sucesso da trilogia Cinquenta Tons de Cinza (Fifty Shades of Grey), da londrina E L James, que se tornou o maior fenômeno literário da atualidade com mais de 100 milhões de livros vendidos e pelo sucesso igualmente grandioso do filme de mesmo nome dirigido por Sam Taylor-Johnson e estrelado por Dakota Johnson e Jamie Dornan.

“Recebo em meu consultório regularmente homens mal educados e mulheres pouco educadas sobre a sexualidade”, me confidenciou uma psicóloga ao final do debate sobre o filme terça-feira, no Cine Lumière, depois da exibição do filme durante a mostra O Amor, a Morte e as Paixões.

Essa junção de desinformação sobre a própria sexualidade, a dificuldade de ter desejo sexual nas relações amorosas e o sofrimento que isso provoca em homens e, especialmente nas mulheres, que reclamam mais da falta de desejo em seus casamentos do que os homens, responde a uma pergunta a respeito do grande sucesso da obra de E L James: por que um livro fraco do ponto de vista da literatura e um filme de qualidade igualmente ruim fizeram tanto sucesso?

Porque as pessoas estão atrás de ajuda e de informação para exercer plenamente sua sexualidade numa época na qual elas têm liberdade para fazer sexo, seja ele heterossexual, homossexual ou bissexual. E elas vão buscar essas informações onde elas estiverem, independentemente de sua qualidade.

Isso explica não apenas o sucesso de Cinquenta Tons..., como também o florescimento da chamada literatura hot, que trata de temas eróticos. Não por outro motivo, a goiana de Bela Vista que vive em Aparecida de Goiânia, Acácia Peixoto Gomes, que escreve com o pseudônimo de Eva Zooks, viu seus livros saírem do anonimato, especialmente o segundo, Cicatrizes. As pessoas querem ser felizes.


FIM

(Cileide Alves, http://www.opopular.com.br/editorias/opiniao/da-reda%C3%A7%C3%A3o-1.146390/desejo-vital-1.786843, com modificações nossas para fins didáticos)



Tema da redação relações amorosas. Tópicos: relações sexuais, desejo sexual, casamento, falta de amor, intimidade do casal, relacionamento entre casais, sexo, mudanças comportamentais, redação dissertativa sobre liberdade sexual, movimentos libertários, sexualidade, Cinquenta Tons de Cinza, fenômeno literário, redação pronta sobre desejo sexual