Faça este curso, porque você precisa aprovar em seu próximo exame, concurso ou vestibular.

Estudar custa caro

Colocar os filhos para estudar sem que isso represente um esforço financeiro razoável é privilégio para poucos. Na maior parte das famílias brasileiras, os gastos com a educação pesam no orçamento e, muitas vezes, acabam sendo uma ameaça ao bom aprendizado dos estudantes devido à baixa renda familiar. Garantir que as escolas públicas tenham recursos suficientes é papel do governo, além de proporcionar meios para que livros e demais materiais não tenham seus preços subindo a patamares exorbitantes. Infelizmente, não é o que vem acontecendo.

As escolas públicas não possuem a qualidade ideal, nem os materiais escolares aliviam os gastos com educação. Pelo contrário, somente em janeiro deste ano a inflação referente aos gastos escolares aumentou o dobro da variação geral de preços. Enquanto o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) fechou o mês passado com variação de 1,51%, os gastos com material escolar, livros, transporte, cursos e lanchonetes chegaram a 3,73%. Em janeiro do ano passado, o indicador somou 3,80%. A maior inflação foi registrada nos cursos formais, que incluem os ensinos fundamental, médio e elementar, com 6,29% em janeiro. A alta foi menor que a registrada no ano anterior, de 6,62%.


FIM

(http://www.icnews.com.br/2015.02.02/colunistas/editorial/estudar-custa-caro/)



redação sobre estudar no Brasil, famílias brasileiras, aprendizado, estudantes, redação dissertativa sobre gastos com a educação, renda familiar, escolas públicas, ensino fundamental, ensino médio, redação pronta sobre gastos escolares, qualidade do ensino no Brasil, custo do material escolar, Índice de Preços ao Consumidor (IPC), inflação, redação dissertativa pronta sobre livros e material escolar, ensino elementar