Faça este curso, porque você precisa aprovar em seu próximo exame, concurso ou vestibular.

O cidadão paga a conta

O cidadão brasileiro está cansando de tanto gastar dinheiro com as cobranças impostas pelo governo. Apesar de necessárias para o cotidiano de toda pessoa, as despesas, da maneira como se apresentam, mostram a falta de capacidade dos governantes de garantir meios de redução tarifária, que, aliás, sempre é a promessa dos discursos eleitorais. Mesmo com as garantias dadas no último pleito de que não haveria aumento de tarifas, o brasileiro agora se depara com notícias de reajustes vindos de todos os cantos. Em Curitiba, o assunto polêmico atual é o preço da passagem do transporte público, que subirá na próxima sexta-feira para o absurdo patamar de R$ 3,50.

Não apenas por aqui, na capital paranaense, os cidadãos terão mais despesas com tarifas de serviço público, mas também no Brasil todo. Em relação à energia elétrica, por exemplo, o trabalhador terá que desembolsar mais dinheiro para custear a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). O valor das cotas da CDE será R$ 13,05 por megawatt-hora (MWh) no Norte e Nordeste e R$ 59,09 por megawatt-hora (MWh) nas demais regiões, com impactos tarifários de 3,89% e 19,97%, respectivamente. A cada dia que passa mais reajustes são anunciados, deixando perplexo o cidadão, que sempre paga a conta sem ter, no entanto, a qualidade que gostaria nos serviços públicos.


FIM

(http://www.icnews.com.br/2015.02.03/colunistas/editorial/o-cidadao-paga-a-conta/)



redação sobre cidadão brasileiro, redução tarifária, discursos eleitorais, redação dissertativa sobre tarifas de serviço público, transporte público, Brasil, energia elétrica, trabalhado brasileiro, redação pronta sobre Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), serviços públicos