Faça este curso, porque você precisa aprovar em seu próximo exame, concurso ou vestibular.

Na escola e no hospital

Não é fácil viver num país em que, na mesma semana, fica-se sabendo que 529 mil jovens zeraram a redação do Enem, que valia mil pontos, e que corremos, todos e qualquer um de nós, o risco real de sermos mortos num hospital qualquer por profissionais pagos para preservar a saúde e a vida.

Os 529 mil incapazes de redigir, mesmo precariamente, têm 11, 12 anos de frequência regular à escola, indo e vindo de transporte público, tênis, camiseta, mochila, merenda todos os dias, provas todos os anos, vários professores.

Outros milhares, nas mesmas condições, conseguiram 100, 200 pontos, equivalentes às notas 1 ou 2. Apenas 250 entre 6,5 milhões tiraram a nota máxima. Nenhuma surpresa.

Pesquisa recente, publicada na revista Época, informa que 88% dos alunos de 9ª série não conseguem apontar a ideia principal de uma crônica ou de um poema e 60% não conseguem localizar informações explícitas numa história de conto de fadas ou em reportagens.

Além da falência da educação, ficamos sabendo que é prática corriqueira fabricantes de próteses pagarem propina aos médicos que as prescrevem, inclusive com validade vencida. Com propina ou sem propina, as próteses ortopédicas vêm substituindo as antigas armações de gesso, de baixíssimo custo, material e técnica que se tornaram obsoletos, comparados a arames, parafusos e placas de metal.

Não só próteses ortopédicas superfaturadas, necessárias ou não, engordam a conta bancária de fornecedores e médicos, também artefatos sofisticados para outras intervenções, inclusive operações cardíacas. Os stents, implantados no coração, são campeões de venda.

E mais, horror dos horrores, cirurgias desnecessárias, sim, isso mesmo, como faziam os nazistas em campos de concentração.

Perto disso, a máfia da cesariana pega leve.


FIM

(Eleonora Ramos, http://atarde.uol.com.br/opiniao/noticias/1656888-na-escolae-no-hospital-premium)



redação sobre escola, hospital, saúde, transporte público, provas escolares, redação dissertativa sobre redação do Enem, professor, alunos do ensino médio, informações, redação pronta sobre educação brasileira, falência da educação brasileira, cirurgias desnecessárias, redação dissertativa pronta sobre comércio de próteses no Brasil, propina, redação sobre médicos corruptos, próteses ortopédicas, hospital brasileiro