Faça este curso, porque você precisa aprovar em seu próximo exame, concurso ou vestibular.

Cerveja no futebol

Um mal da Copa do Mundo foi a legislação oportunista e permissiva que o Brasil produziu para ceder sua soberania à FIFA. E a cerveja voltou ao futebol. Disso resulta o movimento em favor da liberação das bebidas alcoólicas para o consumo dos torcedores durante os jogos. E, na mesma esteira, discute-se a retirada da Brigada Militar. Não é preciso adivinhar. É só olharmos o passado e perceberemos que a combinação desses fatos resultará em uma explosão. A segurança privada tem um flanco aberto muito sério. Quem disse que um funcionário de um clube pode mandar um torcedor erguer os braços e submeter-se à revista? Onde está a qualificação dos contratados eventuais? Tanto é assim que, em seus coletes de serviço o que se lê é a palavra “orientador”. Muito bem, que assim seja. Orientar, ajudar, acompanhar.

Tenho o melhor depoimento a prestar sobre a excelência dos serviços prestados por moços e moças que têm feito esse trabalho no Beira-Rio, mas não consigo aceitar que agentes privados desarmem um espectador que insista em portar um revólver enquanto rola um Grenal. Há funções públicas indelegáveis. Sei que logo dirão que os clubes são entidades privadas e os estádios acolhem espetáculos geridos assim. Nem é preciso alongar-me sobre a diferença entre um jogo de futebol e uma balada em um clube noturno qualquer. É pelas peculiaridades do esporte que o evento é outro. Então, que não se abra mão do policiamento ostensivo e das ações de polícia judiciária e dos juizados especiais itinerantes, presentes nos grandes espetáculos esportivos. E é justo que da arrecadação dos jogos saiam os recursos para o custeio da atividade da Brigada Militar. Afinal, os serviços privados também serão pagos assim.

Assusta-me a combinação explosiva da volta da beberagem ao futebol com a retirada do policiamento pela Brigada. Já não é tão simples o combate à violência nas arquibancadas. A pancadaria seguidamente acontece, entre as torcidas organizadas ou não. O futebol existe para nos trazer convivência saudável e alegria. A alegria dos estádios, todavia, não é o gole, mas o gol.


FIM

(CLÁUDIO BRITO, http://wp.clicrbs.com.br/opiniaozh/page/2/?topo=13%2C1%2C1%2C%2C%2C13)



redação sobre futebol, torcidas organizadas, convivência saudável, redação dissertativa sobre bebidas alcoólicas no futebol, torcedor de futebol, segurança privada, agentes privados de segurança, redação pronta sobre clubes de futebol, entidades privadas, policiamento ostensivo, polícia judiciária, redação dissertativa pronta sobre estádios de futebol, jogo de futebol, esporte, juizados especiais itinerantes, espetáculos esportivos, redação sobre violência no futebol, cachaça no futebol, violência nas arquibancadas, redação dissertativa sobre guerra nos estádios de futebol