Faça este curso, porque você precisa aprovar em seu próximo exame, concurso ou vestibular.

Sobre beleza e prioridades

Quando li a notícia de que uma menina gordinha desfilou no garota verão, pensei “hmm..legal” e, logo em seguida, “será?”. Li inúmeras opiniões diferentes sobre o fato e não me identifiquei com nenhuma. Quando eu não sei o que eu penso sobre um assunto e começo a me sentir desconfortável em ler tantas opiniões com as quais não consigo me identificar, eu paro tudo e escrevo até descobrir o que eu penso sobre aquilo. Por mais inútil que isso possa parecer na minha vida, é terapêutico.

Fiquei pensando no que causou de fato esse rebuliço em torno de algo tão banal. O que fez com que tanta gente expressasse uma opinião sobre uma gordinha desfilar no Garota Verão e o que faz com que eu também sinta essa necessidade de pensar alguma coisa sobre isso? A resposta que encontrei foi: a objetividade e a subjetividade de um valor. A beleza é um valor social e ao desfilar de biquíni em um concurso de beleza, a Vanessa, ainda que sem querer, estava questionando ou se rebelando contra o conceito de beleza vigente. O tal padrão. Legal! É preciso coragem e ousadia para isso. Coragem e ousadia também são valores. Mas coragem e ousadia não são beleza.

Talvez não seja o conceito (objetivo) de beleza que precise ser questionado, mas a prioridade (subjetiva) que damos a esse valor em relação a outros. Se por um lado a Vanessa se rebelou contra o conceito de beleza, ela afirmou a beleza enquanto prioridade. Um concurso de beleza é o suprassumo da valorização do belo. Ali, o que interessa é definir quem é a candidata que melhor representa o padrão estético vigente. Não se trata da beleza que “está nos olhos de quem vê” mas da beleza que que é só olhar e ver. É impossível se opôr ao conceito de belo. É impossível dizer com sinceridade que “eu não acho a Gisele Bundchen bonita”. A beleza da Gisele Bundchen, do Brad Pitt e da Brigitte Bardot são fatos. Fatos independem do que eu e você achamos. Eles são lindos e ponto. Feios também são feios e ponto. A questão é: isso importa? Quanto? Será que a coragem e a ousadia estão se tornando mais importantes do que a beleza? Tomara! A contribuição da Vanessa está na sua coragem e ousadia e não na sua beleza.


FIM

(LUIZA BENDER, http://wp.clicrbs.com.br/opiniaozh/?topo=13,1,1,,,13)



redação sobre beleza, prioridades, menina gordinha, opiniões, redação dissertativa sobre concurso de beleza, objetividade, subjetividade, opinião, valor social, biquíni, redação pronta sobre conceito de beleza, coragem, ousadia, valorização do belo, redação dissertativa pronta sobre padrão de beleza, conceito de belo, feio, padrão estético de beleza