Faça este curso, porque você precisa aprovar em seu próximo exame, concurso ou vestibular.

Simplificações perigosas

Uma das maiores loucuras da condição humana é a simplificação. Essa decorre de um vício de raciocínio pelo qual tudo se explica por uma causa única. Quando essa causa é atribuída ao Mal, esse deve ser aniquilado, pois só assim o Bem vencerá. Quem foi o primeiro a simplificar? Acreditem, foi o seu Criador, isso é o Todo-Poderoso. Quem ler a Bíblia, logo no Gênesis verá como Ele tratou de eliminar o Mal do homem através do Dilúvio e fracassou.

A simplificação é sedutora, pois ela aponta de onde vem o sofrimento. E busca eliminá-lo, pois só assim a felicidade reinará. O Mal já foi atribuído aos bárbaros pelos gregos, aos judeus, aos negros, aos homossexuais, aos estrangeiros entre outros. As simplificações ocorrem nas religiões com a figura do Diabo e suas tentações. Na política, quando se sabia bem o que era esquerda e direita, ambas as correntes tendiam a simplificar através da projeção de que todo o Mal estava no outro. Logo, a simplificação lança mão da projeção que significa colocar para fora, no outro, o que é ruim. São só os outros que roubam, que fazem o mal, e assim se gera um clima paranoico de violência.

As simplificações são perigosas, pois nos empolgam com explicações fáceis para tudo. As pessoas se entusiasmam com os noticiários que se transformam em propaganda dirigida. Os ódios crescem contra os únicos culpados de todo o Mal. Encontrar o bode expiatório é a salvação do mundo. Começa assim a se abrir o caminho para as ditaduras. Já vivi duas, sendo uma aqui no Brasil e outra na Argentina. A democracia deve ser cuidada como demonstra Tzvetan Todorov no livro Os Inimigos Íntimos da Democracia.

O Brasil passa por uma crise política que as redes sociais e boa parte da mídia tendem a simplificar. Há uma crença em parte da população de que se a pessoa que ocupa a presidência da República for destruída, a pátria estará salva. Uma coisa é a justa indignação contra a corrupção, outra é não entender que a corrupção se combate com a Justiça e o engajamento de toda a sociedade, respeitando a democracia. Estamos todos envergonhados com os roubos na Petrobrás, a maior empresa brasileira, mas não podemos esquecer que tudo começou na década de 90 ou antes. Não entendo por que as denúncias do jornalista Paulo Francis não foram levadas a sério pela grande mídia. Pelo que se sabe, houve um acerto entre os partidos políticos, grandes empresários com diretores da Petrobrás que traíram a confiança do Brasil.

A simplificação é a doença infantil do pensamento, mas é possível que tenha usado alguma, afinal simplificar é uma tendência humana. Confio nos leitores.


FIM

(ABRÃO SLAVUTZKY, http://wp.clicrbs.com.br/opiniaozh/?topo=13,1,1,,,13, com modificações nossas para fins didáticos)



Tema da redação: simplificação. Tópicos: simplificações, condição humana, mal, bem, sofrimento, felicidade, violência, noticiários, redação sobre vício de raciocínio, propaganda dirigida, bode expiatório, a salvação do mundo, ditadura, democracia, redes sociais, mídia, Brasil, crença, corrupção, justiça, sociedade brasileira, partidos políticos, redação dissertativa sobre crise política